Bullying: um problema ignorado nas escolas brasileiras?

Estava lendo o blog do Gabriel Chalita hoje e vi o comentário dele sobre a lamentável agressão sofrida por um aluno do CEU Grajaú, em São Paulo. Esse adolescente, de 14 anos, foi agredido por outros três alunos. Ele foi levado por duas vezes ao hospital, mas nenhum problema grave foi detectado. Na ultima sexta-feira, o jovem foi levado por uma ambulância novamente ao hospital, sem conseguir mexer as pernas e falando com dificuldade. Ele faleceu naquela mesma noite (Veja a história completa na Folha On-line).

O comentário de Gabriel Chalita chama a atenção para um problema muito sério e quase desconhecido para muitos de nós: o bullying. Essa prática define as práticas agressivas, intencionais e repetitivas que são cometidas por um ou mais estudantes contra outro, sem motivo aparente.

A palavra inglesa utilizada para definir esse comportamento engloba várias ações como: ofender, agredir, perseguir, intimidar entre outras. Todas essas ações podem caracterizar o bullying, que também é comum em outros ambientes como o militar e no local de trabalho.

O bullying pode gerar adolescentes com níveis baixíssimos de auto-estima, o que pode fazer com que se tornem adultos com sérios problemas de relacionamento. Os autores também podem sofrer as conseqüências desse comportamento, se tornando adultos agressivos e com dificuldade de socializar.

Esse é um problema grave. A ABRAPIA (Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência) realizou uma pesquisa em 2002, envolvendo mais de cinco mil estudantes da 5ª a 8ª série, e constatou que 40,5% desses alunos admitiram ter se envolvido em atos de bullying naquele ano (veja outras informações no site da ABRAPIA).

O acontecimento deve servir para começarms a pensar seriamente em políticas de proteção a esses jovens e que possam tentar diminuir esse grave e silencioso problema. Aproveito para convidar vocês para visitar o blog do Chalita, onde ele aborda esse e outros casos.

Uma resposta para Bullying: um problema ignorado nas escolas brasileiras?

  1. karla disse:

    eu sou gordinha e algumas pessoas ficam me chingano e eu n gosto falo p a diretora da escola e ela n faz nada….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: